Arquitetura da Informação (A. I.) e o seu impacto em SEO

por Rafael Medeiros Terça-feira, 04 de setembro de 2012

Com a crescente valorização do conteúdo, um dos pontos mais importantes para os profissionais de SEO é a Arquitetura da Informação para criar sites relevantes para as pessoas e para os buscadores.

A Arquitetura da Informação, abreviado em “AI”, aplica princípios de design e arquitetura no conteúdo do site para melhorar a experiência de navegação dos usuários no seu site, isto é, melhorar a usabilidade do site.

Veja, agora,  como melhorar o seu site com o conteúdo que você já possui!

Organização, classificação, navegação e busca do conteúdo

Na página sobre o Google, o buscador tem uma missão definida:
“A missão do Google é organizar as informações do mundo e torná-las mundialmente acessíveis e úteis.”
Parafraseando o Google podemos dizer:
A missão do profissional de SEO é organizar as informações do site e torná-las mundialmente acessíveis e úteis.
Arquitetura da informação é sobre como organizar as informações de um site; mesmo um site com dez páginas pode obter muitas vantagens e facilitar a vida do usuário ao hierarquizar as páginas. Se o site tem centenas, milhares ou milhões de informações, isso é algo essencial.

Outro ponto importante está relacionado com a classificação. Ao invés de colocar cada conteúdo em um única pasta, algo que traz muita flexibilidade é o uso de tags. O modo como é feita a classificação tem um impacto direto na navegação. O uso de tags, por exemplo, facilita a navegação através do site. A hierarquia entre as páginas ajuda as pessoas a encontrarem o que desejam e as orienta a descobrirem um novo conteúdo.

Por fim, a busca pelo conteúdo não se reduz a um campo de busca no site, mas também está relacionada com os links internos no site e as páginas mais acessadas em locais de fácil acesso como os menus ou o footer.

Estrutura da informação e profundidade de conteúdo

Para dar acesso a todo o conteúdo do seu site e mostrar que você tem muito conteúdo de qualidade é importante agrupar as informações. Aproveite para  utilizar palavras-chave que condensam um conceito amplo (palavras-chave de head-tail) e palavras-chave mais específicas que formam o conceito amplo (palavras-chave de long tail).

Em uma livraria online, um exemplo seria:

  • Livros de Administração – nome da categoria (palavra-chave de head-tail);
  • Livros de Estratégia – nome da subcategoria;
  • Livros de Peter Drucker – nome da subcategoria 2 (palavra-chave de long tail);
  • O Gestor Eficaz de Peter Drucker– página do produto (palavra-chave de long tail).

Esse é o caminho de palavras amplas com muitas buscas para palavras específicas com menos busca, porém todas dentro do mesmo campo semântico. Esse caminho é bom tanto para as pessoas que tem interesse genérico, quanto para pessoas com interesse específico.

Além disso, o robô do Google faz o mesmo caminho identificando o campo semântico do site e o nível de profundidade de informação.

Para facilitar a indexação do Google, utilize sempre Breadcrumb e disponibilize um arquivo Sitemap.

Para aprender mais sobre Arquitetura da Informação, assista a quinta aula do Curso de SEOdo #OpenSEO.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

1 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  1. Tendo em vista a missão do Google, não precisamos dizer mais nada né?
    conteúdo relevante com uma boa experiência do usuário é tudo!
    excelente artigo!

    Responder

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.