Área de compras e machine learning: um caminho sem volta

por Fabrizio Tassitano Quinta-feira, 26 de março de 2020   Tempo de leitura: 3 minutos

A transformação digital proporciona uma lista cada vez maior de tecnologias consideradas 4.0. Entre elas estão o big data, analytics, business intelligence, cloud computing e machine learning. Esta última diz respeito ao aprendizado da “máquina”, conjunto de técnicas que integra o campo da Inteligência Artificial e reduz o tempo necessário para criar estratégias precisas e confiáveis, além de outros benefícios.

Não é surpresa para ninguém abrir qualquer rede social ou serviço de streaming e receber sugestões que estão próximas do gosto do usuário, ou mesmo produtos que foram pesquisados previamente. Assim como realizar o desbloqueio do seu celular utilizando apenas a identificação facial.

Os exemplos citados são mecanismos simples baseados na aprendizagem da máquina que, por meio de empresas de TI, desenvolvem soluções completas para cada negócio baseando-se, principalmente, em reconhecimento de padrões. Seguindo uma tendência mundial, os mais variados tipos de companhias estão investindo nessa tecnologia para obter mais produtividade, ganho financeiro e resultados mais assertivos.

Esse movimento de mercado deve aumentar ainda mais nos próximos anos. Até 2021, o investimento em Inteligência Artificial e Machine Learning deve crescer 46,2% anualmente, totalizando U$S 52 bilhões, segundo pesquisa recente da consultoria IDC.

No caso do setor de compras, o crescimento significa mais espaço para implementar ferramentas e soluções que otimizem o tempo gasto com processos manuais e criem uma cultura mais estratégica de organização das transações, gerenciamento de fornecedores, gestão de riscos e, principalmente, de análise de dados. O foco é traçar perfis mais corretos de seus clientes e até prever comportamentos para tomadas de decisões mais assertivas.

Mas, para que todo esse processo seja possível, as companhias devem se preocupar também com a contratação de profissionais preparados ou desenvolver projetos que qualifiquem as pessoas para lidar com as novas tecnologias. O país sofre com a falta de pessoas preparadas para esse segmento, por exemplo. De acordo com o Relatório Setorial de TIC 2019 da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), há uma demanda de 70 mil profissionais de TI por ano, sendo que o contingente de formados é de 46 mil. É fundamental que os especialistas em compras estejam preparados para as inovações que se propagam em velocidades supersônicas. E o conhecimento fará toda a diferença.

Para se qualificar, os profissionais de compras podem buscar cursos (muitos deles são remotos) que ofereçam especialização na área. É a possibilidade de ampliar o conhecimento, dar um upgrade no currículo e aumentar a chance de boas contratações ou promoções no segmento. Além de aulas que tratem especificamente de aprendizagem de máquina, pode ser interessante se aprofundar em temas como álgebra linear, cálculo, probabilidade e estatística.

Outro caminho é se atualizar por meio de literatura especializada. Hoje, existem muitos materiais publicados, que abordam os temas de Machine Learning e IA. Essas leituras oferecem uma visão mais ampla de como o uso da tecnologia pode ser benéfico em vários sentidos e pode fornecer insights interessantes para o profissional.


Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.