Acompanhe algumas dicas sobre como vender online no carnaval 2021

por Marco Aurélio Bonini Galvão Segunda-feira, 08 de fevereiro de 2021   Tempo de leitura: 8 minutos

O Carnaval é uma das datas comemorativas mais importantes do calendário Brasileiro. Mesmo sendo um feriado facultativo, a data é uma das mais aguardadas para comemorações — e, claro, para diversos segmentos realizar vendas.

No entanto, 2021 será diferente. Com o cenário de pandemia, as pessoas estão incertas sobre essas comemorações. Afinal, o ponto mais importante eram as reuniões familiares, de amigos, viagens… E, por outro lado, os segmentos do varejo que vendem produtos ou serviços como viagens e hospedagem encontram-se restritos.

Alguns estudos como o realizado pela Mindminers apontam que 50% dos brasileiros não pretendem celebrar o carnaval. Ou, acreditam que as comemorações serão adiadas até a metade do ano de 2021. Um dado importante deste estudo é que 28% das pessoas entrevistadas acreditam no poder da comunicação das marcas, e que uma campanha massiva seria negativa para a imagem delas.

Mas, seria possível contornar essa situação?

Sim, muitas saídas podem ser observadas pelos empreendedores. Assim como nas demais datas comemorativas, o grande segredo é a originalidade nas adaptações ao modelo de negócios, às promoções e à comunicação.

Vou listar alguns pontos que podem gerar insights para esta data:

Humanização

Como citei anteriormente, os consumidores acreditam que campanhas estimulando o carnaval podem ser prejudiciais à imagem de uma marca. Portanto, é preciso um planejamento eficiente para qualquer campanha realizada.

Neste ponto é fundamental a marca gerar conexão e empatia com os consumidores. Afinal, todos estamos passando por esse cenário de incertezas. Aquele velho bordão de “estamos juntos” faz todo sentido na hora de planejar como se comunicar.

Uma campanha que se aproxima do público e gera emoção e conexão pode ser a chave até mesmo para a aquisição e retenção. Não seriam bem vistas campanhas que estimulem as aglomerações, ou o descumprimento das medidas de segurança. Mas, sim, campanhas que estimulem o cuidado ou que sejam brandas, oferecendo descontos para o consumidor.

Ainda na comunicação, negócios como hotelaria e turismo (que dependem de deslocamento e aglomeração), ou mesmo bares e restaurantes, precisam abrir sua cadeia e enxergar as oportunidades. Fazer uma promoção na data, mas com a possibilidade de uso do serviço ao longo do ano, é uma alternativa segura para empresas de hotelaria e viagem, por exemplo. O mesmo vale no delivery, que pode agregar às entregas uma embalagem comemorativa em alusão à data. O grande diferencial é: fazer diferente.

Previsibilidade de caixa

Neste período que estamos mergulhados em uma maré de incertezas, o que os empreendedores mais desejam é ter um fluxo de caixa saudável e previsível. Entretanto, é o momento mais difícil.

Repensar as estratégias e a modelagem de negócios é fundamental. Por isso, utilizar a sua base ativa, firmar o relacionamento ou criar estratégias que garantam o retorno do cliente têm um peso muito grande.

Vendas casadas e assinaturas são exemplos de estratégias que podem proporcionar um fluxo de caixa menos incerto — e garantir um capital de giro a curto prazo.

Comércio eletrônico

Independentes de você atuar em um segmento relacionado ao carnaval, promoções sazonais que levam o nome são uma ótima oportunidade para realizar o giro de estoque. Elas podem estimular a compra de clientes já fidelizados, promover uma campanha que gere valor a sua marca, ou mesmo aumentar seu faturamento.

A restrição de aglomeração e o impedimento de eventos públicos causaram um fator curioso aos consumidores: ou estão com esses valores reservados (que eram gastos com viagens), ou em dúvida sobre o que fazer na data. Portanto, vale a pena investir nas promoções de “Carnaval de oferta”.

Recebimento seguro

Não adianta realizar todos os esforços para vender numa data sazonal se não houver um planejamento de toda cadeia do negócio. E muitas vezes, principalmente em um cenário de incerteza, é preciso transmitir ao cliente segurança de que ele receberá o produto ou serviço.

O mesmo vale para o lojista, que está em dúvida sobre como o consumidor pagará pela compra — devido ao lado instável da economia. Por isso é importante observar a forma como o pagamento será realizado. A segurança bilateral é fundamental, assim como a praticidade e a variedade de formas de pagamento.

Isso quer dizer que vale a pena buscar meios de pagamentos confiáveis para realizar essa operação e garantir a integridade do seu negócio. Neste período, a segurança é primordial para não sofrer com golpes e fraudes no ambiente online.

Olhar o mercado

Olhar o mercado e entender o que está sendo feito tanto pela concorrência quanto por outras marcas é muito pertinente. Algo que vem crescendo muito nos últimos anos é o agrupamento de empreendedores nichados em grupos ou comunidades de conteúdo, justamente para que se tenha essa troca. As conhecidas comunidades que levam o princípio Maker são exemplos deste tipo de troca.

Muitos especialistas estão oferecendo seus conteúdos em prol de um bem comum, que é estimular o empreendedorismo e comércio. Afinal, é preciso que a economia retome suas atividades.

Na prática, quais ações podem ser realizadas na data?

  • Promoções que priorizem a humanização, conexão e empatia;
  • Ofertas que gerem valor agregado à marca;
  • Promoções que oferecem benefícios na compra e entrega de produtos;
  • Frete grátis;
  • Conhecimento profundo dos hábitos de consumo da base ativa;
  • Experiência diferenciada na jornada de compra;
  • Kit’s para consumo em casa;
  • Possibilidade de utilizar produto e serviço ao longo do ano, ou durante períodos de flexibilização.

De fato, não existe um segredo ou fórmula mágica para realizar vendas em uma data como o carnaval. É imprescindível que as marcas tenham consciência como seres sociais e que sejam o mais transparente possível.

Em contrapartida, o planejamento e a observação de oportunidades, a diferenciação e o relacionamento são pontos-chave para o sucesso de qualquer estratégia adotada. O objetivo de venda é primordial, mas a retaguarda precisa estar muito bem atrelada com branding e marketing. Dessa forma a sua empresa terá uma campanha de conexão, fidelização e aquisição — e isso vai muito além de uma campanha apenas para vender.

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.