A diferença entre preços discriminados e preços dinâmicos

por Burc Tanir Segunda-feira, 23 de julho de 2018   Tempo de leitura: 8 minutos

Os especialistas e comerciantes de e-commerce muitas vezes usam frases como “discriminação de preços de comércio eletrônico” e “preços dinâmicos de comércio eletrônico de forma intercambiável”. Isso é parcialmente verdade, contudo, existem alguns fatores diferentes que separam a discriminação de valores dos preços dinâmicos.

Aqui, vamos analisar a descriminação de preços, de que maneira é diferente dos preços dinâmicos e como você pode aplicar a descriminação de preços em sua própria loja de comércio eletrônico.

O que é a descriminação de preços?

A descriminação de preços é uma abordagem personalizada dos preços onde um artigo idêntico pode apresentar valores diferentes. Atua em três níveis distintos:

1 – Primeiro: Os clientes pagam o máximo que gostariam de pagar por qualquer produto. Por exemplo, leilões ou sites de apostas, onde um cliente pode desembolsar muito mais por um artigo semelhante, baseado no preço que está disposto a pagar.

2 – Segundo: Os compradores podem escolher sua descriminação de preços. Por exemplo, os clientes podem receber uma proposta de preço mais baixa se comprarem um produto em maior quantidade.

3 – Terceiro: Os produtos apresentam preços diferentes com base nos segmentos de clientes.

Essencialmente, envolve a coleta de dados do cliente, incluindo seu comportamento e percepção, e segmenta os consumidores com base nesses dados, gerando preços específicos para cada segmento.

Fonte: https://courses.lumenlearning.com/boundless-economics/chapter/price-discrimination/

Qual a diferença entre preços dinâmicos e preços discriminados?

Os preços dinâmicos são um tipo de discriminação de valores e uma abordagem em que os proprietários de lojas de comércio eletrônico mudam o preço de seus produtos com base em um conjunto de diferentes fatores.

Esses fatores podem ser mudanças no mercado. Por exemplo, se houver poucos produtos em estoque, você pode ponderar subir seus preços para refletir a falta de produtos. Você pode decidir alterá-los com base no preço atualmente ou anteriormente cobrado por sua concorrência.

Você também pode alterar seus preços com base em suas próprias metas. Por exemplo, se você esperar alcançar um certo nível de receita em um determinado momento, você pode amentar os preços de seus artigos mais populares para aumentar a chance de atingir seus objetivos.

Em grande parte, os preços dinâmicos são uma abordagem que usa influências externas para controlar o preço dos produtos. É especialmente importante em indústrias altamente competitivas.

Fonte: https://crealytics.com/blog/dynamic-pricing-important/

Como explicado acima, a discriminação de preços envolve a oferta de preços diferentes para diferentes tipos de clientes com base na forma, no momento e na razão pela qual eles efetuam a compra.

Portanto, o ponto crucial disso é que a diferença entre a discriminação de preços e os preços dinâmicos é a influência externa vs. interna e a base sobre a qual os preços são alterados.

Os preços dinâmicos afetam todo mundo da mesma maneira. A discriminação pode me afetar de forma diferente da que afeta você devido a seus hábitos de compra pessoais.

Como aplicar essa tática?

Se deseja começar a implementar a discriminação de preços em sua loja de comércio eletrônico, você precisa começar a usar grandes dados. Isso irá ajudá-lo a levar em conta fatores como a hora, o dia da semana e outras práticas de comportamento para definir seu preço.

Agora, vamos analisar três exemplos de como as lojas de comércio eletrônico implementaram os três graus de discriminação de preços.

Discriminação de preços de primeiro grau

A discriminação de preços de primeiro grau envolve autorizar os clientes a pagar o valor que eles gostariam. Isso funciona especialmente bem para mercados de leilões como o eBay.

Por exemplo:

Esse iPhone 6 dourado custa atualmente 100,00 £ e não foram feitas licitações. O outro iPhone 6, por sua vez, custa 120,00 £ e possui um total de 6 licitações.

Você não pode ter certeza por que razão alguém iria vender mais caro ou gerar mais licitações do que o outro. No entanto, nesse sentido de discriminação de preços, os clientes têm total controle e, embora possam pagar mais do que o valor do produto, eles ainda pagam o valor que gostariam de pagar.

O primeiro grau de discriminação de preços também funciona bem em seus testes A/B de produtos que você envia por e-mail, direcionando um preço à metade dos destinatários e um segundo valor à outra metade, para ver quais tarifas são as melhores.

Você envia um e-mail promovendo um dos seus produtos. Metade dos destinatários vê o preço de R$ 400. A outra metade vê o preço de R$ 550. Se o preço de R$ 550 funcionar bem, você pode manter esse preço em seu site.

Discriminação de preços de segundo grau

A discriminação de preços de segundo grau normalmente funciona melhor quando você agrupa produtos. Permite-lhe de novo dar a seus clientes a chance de escolher o pacote mais caro ou o mais barato.

Por exemplo, quando você compra produtos no atacadista Alibaba, a premissa comercial deles é que você compre a granel. Ao fazer isso, você recebe descontos melhores.

Esse óculos de sol abaixo, por exemplo, varia entre US$ 3 e US$ 5 e apresenta uma encomenda mínima de 300. Contudo, comprar a granel provavelmente vai fazer com que você se aproxime mais do pagamento de US$ 3 do que do de US$ 5.

Discriminação de preços de terceiro grau

O terceiro tipo de discriminação de preços é provavelmente o mais complicado de executar corretamente. Requer que você acompanhe o comportamento de seus clientes.

É uma estratégia comumente usada por empresas como companhias aéreas. As companhias aéreas geralmente levam em consideração detalhes como o dia da reserva, a antecedência com que você está reservando seu vôo, além de outros detalhes, como o histórico de compras.

Em seguida, eles usam esses dados para apresentar um preço específico para você. Muitas vezes é por isso que, ao marcar suas férias, as pessoas sugerem excluir todos os seus cookies para tentar obter o melhor negócio.

Esse processo também é visto na indústria informática/tecnológica, onde os varejistas online aumentarão seus preços com base na localização geográfica e na distância a que você está das lojas físicas alternativas.

Conclusões sobre discriminação de preços

Na presente postagem, falamos de algumas das maneiras que fazem com que a discriminação de preços seja diferente dos preços dinâmicos.

Também analisamos os tipos de varejistas que implementam técnicas de discriminação de preços e consideramos suas limitações.

Lembre-se: se você empregar táticas de discriminação de preços, alguns clientes começam a acreditar que os preços são “injustos” quando seus preços estão sendo discriminados.

Assim, embora a discriminação de preços seja legal, você deve fazê-lo da maneira correta se quiser que funcione. É mais eficaz para empresas que já conquistaram a confiança de seus clientes, que entendem que ainda estão sendo tratados de forma justa, apesar de a empresa maximizar suas vendas e lucros.

Você implementou discriminação de preços em sua loja? Deixe um comentário abaixo.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER