Acesso rápido

5 tendências em e-commerce até 2020

por Larissa Lotufo Terça-feira, 02 de abril de 2019   Tempo de leitura: 6 minutos

As mudanças mercadológicas têm afetado o funcionamento do mercado virtual de maneira muito mais impactante e ágil que os demais setores. Isso porque este nicho de mercado está no centro das inovações e repercute todas as alterações de maneira quase que automática.

Por conta disso, é importante que a sua empresa esteja de olho nas trends do mercado virtual. E isso é válido até mesmo para os varejistas de loja física que não possuem loja virtual, já que nenhum negócio fica alheio à modificações digitais da Era da Informação, seja por conta das campanhas publicitárias realizadas em redes sociais ou por conta das soluções gerenciais digitais oferecidas pelo mercado.

Então, se você é varejista e que continuar crescendo no futuro, confira a lista com as cinco top tendências em e-commerce até 2020:

1ª) De olho no mobile

A pesquisa “Análise do E-commerce no Mundo” realizada pela Criteo em 2018 apontou que as vendas mobile respondem por mais de 50% das transações online em grande parte do mundo, sendo que os apps têm se mostrado uma oportunidade de mercado.

Fonte: Criteo, 2018

Isso significa que a sua empresa deve preparar o seu site para as vendas via smartphone e demais dispositivos móveis para aproveitar as oportunidades de negócio em todos os ambientes virtuais. E se a sua loja ainda não possui app, é bom pensar nessa possibilidade, já que a taxa de conversão de vendas é 3x maior nos aplicativos em relação ao mobile web.

2ª) Multitarefa sim, senhor: não dá mais para fugir do omnichannel

Nem sempre é plausível para a sua loja oferecer vendas via espaço virtual e físico, mas isso não significa que a sua marca possa fugir do ambiente virtual. Oferecer diversos canais de atendimento para o consumidor é uma tendência de mercado antiga, mas que se tornou uma obrigação ao empreendedor que busca se destacar e continuar crescendo.

Isso significa que se o seu negócio ainda não está presente nas redes sociais ou não oferece um canal de atendimento ou fonte de informações que possa ser encontrada pelo consumidor de forma virtual muitos negócios serão perdidos.
Neste contexto duas dicas são valiosas: a utilização de canais de atendimento com opção de contato via whatsapp oficial da loja – whatsapp business – e a atualização completa da sua empresa no Google Meu Negócio. Ambas as opções são gratuitas e aumentam muito a visibilidade do seu negócio perante o consumidor.

3ª) Realidade aumentada: em terra de IoT quem tem integração é rei

A Internet das Coisas – Internet of things, IoT – tem possibilitado a integração dos dispositivos entre si e o aumento da conexão da sua loja diretamente à tela de seu consumidor. Tal situação abre as portas para o uso da inteligência artificial no aumento das ofertas instantâneas, assim como automatização e melhoria da experiência de compra do consumidor.

Ainda dentro desta tendência, cada vez mais as lojas têm investido cada vez mais no oferecimento de experiências de realidade aumentada ao consumidor para a garantir o fechamento do negócio, como possibilitar que o cliente use seu celular para ver como uma cor de tinta ficaria na parede de sua sala, ou como um móvel ficaria alocado em determinado espaço etc.

4ª) Eu, robô: a expansão dos assistentes virtuais

Na busca da rapidez e praticidade, os consumidores se acostumaram rapidamente com o atendimento realizado por chatbots automatizados e bots de atendimento inteligentes. Por outro lado, as empresas têm adorado essa situação, já que os bots além de agilizar os atendimentos e resolução de soluções, também diminuem o fluxo de solicitações repetidas – e mais simples – que chegam ao SAC da empresa.

Neste sentido, apostar na utilização de bots de atendimento é uma estratégia interessante, que pode poupar tempo e dinheiro de sua empresa. E mesmo que ainda não tem caixa para realizar investimentos altos neste setor, algumas soluções gratuitas ajudam no seu atendimento empresarial oferecendo respostas prontas – não inteligentes como o dos bots dotados de inteligência artificial – ao consumidor agilizando o atendimento inicial, como é o caso do Whatsapp business ou o Facebook para empresas.

5ª) Compra lá, busca cá: otimizando a logística de entrega

Num país com dimensões continentais como o Brasil e que não possui uma rede de transportes variada e suficiente a logística é um problema sério e que muitas vezes impede que a sua marca alcance os consumidores que moram distante dos centros urbanos.

Para resolver essa questão as empresas têm investido cada vez mais na otimização do processo de logística através da utilização de “pontos de retirada” de mercadoria. Isso diminui o preço do frete e torna a compra do produto mais acessível para o consumidor e menos complicada para as empresas.

Ao mesmo tempo surge um novo modelo de negócio, em que a descentralização do processo de logística e interconexão entre o mercado on e offline está cada vez mais presente. Até mesmo os Correios têm investido nesta tendência aumentando os pontos de retirada em todo o Brasil.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.