Projeto mantido por:

5 maneiras para pequenas empresas crescerem vendendo em marketplaces

por Keila Boganika Quinta-feira, 16 de dezembro de 2021   Tempo de leitura: 6 minutos

Não é novidade que em 2020 milhares de empresas de diferentes portes precisaram se adaptar às exigências de isolamento social. Por isso mesmo encontraram no comércio online a chance de se reinventar e sobreviver a uma crise inesperada. 

Para se ter ideia, 73% das micro, pequenas e médias empresas brasileiras começaram a vender online na pandemia, segundo pesquisa do Serasa Experian.

Enquanto isso, empresas gigantes também cresceram por meio do e-commerce. Como foi o caso da Magazine Luiza, que investiu em uma série de startups durante a pandemia. Além disso, adaptou a função de suas lojas físicas e registrou um salto de 148% nas vendas digitais no terceiro trimestre de 2020, comparado ao mesmo período no ano anterior.

Já a Americanas S.A. (antigo grupo B2W) — que é a empresa dona dos marketplaces Americanas, Shoptime e Submarino —, conseguiu identificar oportunidades e otimizar seu sistema multicanal. Neste caso, fez com que a companhia chegasse ao fim de 2020 com ganhos de 21% na Bolsa. Os dados foram divulgados na Revista Exame.

Marketplaces abriram as portas do comércio online para as pequenas empresas

Há algo que liga as micro, pequenas e médias empresas com marcas grandes como Magazine Luiza e Americanas S.A.: ambas são marketplaces que viabilizaram as vendas online para milhares de pequenas empresas.

Os marketplaces funcionam como shoppings online que permitem que diversos vendedores anunciem seus produtos nesses sites que recebem milhares de acessos diários. São exemplos de marketplaces o Mercado Livre, a Amazon, Casas Bahia, entre muitas outras marcas conhecidas e com alta credibilidade perante o público. Dessa forma, os lojistas podem aproveitar toda a fama, o investimento em marketing, e a estrutura desses sites para vender seus produtos sem precisar investir muito. Afinal, cada marketplace cobra uma pequena taxa sobre o valor do item vendido.

Embora existam muitos benefícios, também há alguns desafios em vender em marketplaces. Como, por exemplo, a concorrência e a gestão de estoque em diferentes canais de venda. Pensando nisso apontarei a seguir algumas maneiras que fazem micro e pequenas empresas crescerem vendendo em marketplaces.

Maior possibilidade de vendas

Ao vender nos principais marketplaces do país, empresas estão em canais que recebem milhões de acessos diariamente. Por isso, pequenos negócios conseguem mais chances de vendas e de crescimento em sites com muita visibilidade e procura.

Custo x benefício

Vender em marketplaces é uma das maneiras mais acessíveis e assertivas de ingressar no comércio online, pois as taxas são pequenas e não é preciso investir em hospedagem de site, acordos com transportadoras e marketing para conseguir vendas, pois essas atividades ficam por conta dos marketplaces — o vendedor pode focar em cuidar da operação e gestão do seu negócio.

 Diversificação de canais de venda

Nem sempre é bom investir em um único canal de vendas. Afinal, caso seja preciso fechar a loja física ou se a sua loja virtual ficar fora do ar, há muito prejuízo. Entretanto, se houver uma operação multicanal — como a de vender em vários marketplaces —, sua empresa não fica desamparada. 

Diferente de uma loja física que precisa de alto investimento para diversificar seus pontos de venda, uma loja online pode facilmente ingressar em diferentes marketplaces e expandir seu faturamento com baixo custo.

Promoções dos marketplaces

Durante a Black Friday você certamente foi impactado com alguma propaganda de marketplace, como a Magalu, Casas Bahia, Amazon ou Shopee. Isso aconteceu porque esses canais investem muito em mídia paga durante períodos de promoção como Black Friday, Cyber Monday, Natal, entre outras campanhas ao longo do ano! Participar dessas promoções como vendedor dentro dessas plataformas, portanto, é uma ótima maneira de crescer. Por isso, fique sempre atento nas travas dos marketplaces para ingressar nas grandes campanhas e vender mais!

Invista em estratégias para se destacar da concorrência

A alta concorrência é um desafio que quase todo vendedor de marketplace precisa aprender a lidar. Isso porque no mesmo site pode haver diversas opções do mesmo item, cada uma de um lojista diferente.

Com tantas opções, usuários avaliam três principais critérios para escolher qual será o anúncio campeão:

  • Preço do item;
  • Valor e prazo do frete;
  • Reputação do vendedor na plataforma.

Por essas razões, para se destacar e crescer vendendo em marketplaces, é imprescindível:

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER