5 erros críticos para evitar na gestão financeira do seu e-commerce

por Gustavo de Andrade Silva Sexta-feira, 24 de setembro de 2021   Tempo de leitura: 6 minutos

Ao mesmo tempo em que o crescimento do e-commerce segue em expansão, a taxa de mortalidade das empresas digitais também cresce. Para se ter ideia, apenas 30% dos e-commerces sobrevivem após dois anos de atividade no Brasil. Um índice muito baixo quando comparado à quantidade de empresas que abrem suas portas.

Mas por que esse percentual é tão pequeno? Acreditamos que o motivo principal da mortalidade das empresas do varejo digital está relacionado aos erros de gestão cometidos nos seus primeiros anos de atuação.

E quais são os maiores erros de gestão financeira no e-commerce e os riscos de uma má gestão? Isso é o que vamos descrever neste artigo. Mas, antes disso, temos a seguir uma definição do que é e como funciona uma gestão financeira para uma loja online.

Gestão financeira no varejo digital: o que é e como funciona?

A gestão financeira é a disciplina que trata de todas as finanças da empresa. Seu principal objetivo é controlar o dinheiro que entra e sai do caixa, reduzir os custos e guiar a tomada de decisão.

Assim como em vários setores, no varejo digital, o benefício de manter o fluxo financeiro controlado é que a empresa de e-commerce passa a planejar os seus gastos e investimentos antecipadamente. Assim, evita rombos no orçamento e a falta de recursos.

Quais os riscos de uma má gestão financeira?

Ainda hoje existem empresas que negligenciam a gestão financeira. Mas isso apenas porque não sabem os riscos que a falta de controle pode trazer para os negócios. Entre os principais riscos de uma má gestão, destacamos:

Risco #1 – Falta de planejamento

Sem gestão, a empresa do varejo digital não sabe quanto de recursos ela tem disponível, nem quanto de dinheiro tem para receber de clientes, ou quanto precisa pagar aos fornecedores. Essa falta de conhecimento impede que ela monte um planejamento eficaz para guiar a equipe e a tomada de decisão.

Risco #2 – Estoque parado

Como a gestão financeira envolve todas as finanças, ela também está associada à compra de produtos. Assim sendo, se não existe controle sobre o que já foi comprado, a empresa do varejo pode continuar adquirindo itens com pouco giro ou baixa qualidade. Isso resulta em problemas no estoque, como estoque parado.

Risco #3 – Esgotamento de recursos

Da mesma forma que a empresa pode adquirir itens desnecessários, ela pode deixar faltar produtos para atender à demanda. Já pensou se um cliente entra no site, faz uma compra e só na hora de separar o pedido descobre que não existe mais um item no estoque? A má gestão pode resultar nisso.

Risco #4 – Desorganização dos dados

Uma gestão ineficaz prejudica o controle sobre os recursos, mas, mais do que isso, impede que a empresa do varejo digital mantenha os dados financeiros organizados.

Hoje, relatórios de gestão e indicadores são fundamentais para tomada de decisão estratégica. Agora, como fica a empresa que não possui acesso a esses documentos? Perdida e sem aproveitar o momento de crescimento do e-commerce.

Risco #5 – Mais custos

Outro risco da má gestão é que a empresa do varejo corre o risco de contabilizar mais custos. Compra indevida de mercadorias, despesas altas com armazenagem, acréscimo de multas e juros, enfim. Esses são apenas alguns exemplos de prejuízos financeiros que a empresa pode ter por falta de controle.

Risco #6 – Retrabalho

A má gestão também afeta a equipe, já que resulta em retrabalhos. Sem controle, os responsáveis pelas finanças podem adquirir produtos errados, pagar fornecedores fora do previsto, deixar de quitar boletos, entre uma série de outros problemas.

Quais são os erros mais comuns na gestão do varejo digital?

Agora que você já sabe o que é gestão financeira e quais são os riscos da má gestão, confira, a seguir, os 5 erros mais comuns e como a tecnologia de um ERP integrado pode ajudar.

Erro #1 – Misturar contas bancárias

Você pode não acreditar, mas misturar contas bancárias é um dos erros mais comuns na gestão financeira do e-commerce. Muitos empresários pensam que unir a conta pessoal com a empresarial não vai ocasionar problemas. Quando, na verdade, isso impede que ele veja a real situação do seu negócio.

Erro #2 – Gerenciar o estoque errado

Controlar os produtos não é difícil, mas algumas empresas de varejo digital ainda gerenciam o estoque errado. Isso acontece porque não realizam inventários, as informações são desatualizadas e não controlam o giro dos produtos. Também porque não investem em um sistema de gestão integrado e na capacitação da equipe.

Erro #3 – Perder de vista o fluxo de caixa

O fluxo de caixa trata da movimentação de dinheiro. Ou seja, tudo que foi recebido e pago pela empresa em um determinado período.
Negligenciar as entradas e saídas de recursos financeiros continua sendo um dos erros mais comuns e problemáticos na gestão, uma vez que a empresa não sabe como foi o seu desempenho no mês, nem quanto de dinheiro tem disponível para investimentos.

Erro #4 – Deixar de otimizar os custos

Uma das formas mais rápidas de aumentar a lucratividade no varejo digital é reduzindo custos. O problema é que muitas empresas de e-commerce não têm o hábito de fazer o levantamento de custos, muito menos planejar ações para minimizar os gastos.

Erro #5 – Não explorar o potencial de indicadores e dados

Uma tomada de decisão assertiva pode ser suficiente para melhorar os resultados da empresa. No entanto, para chegar até essa decisão, é importante utilizar dados, relatórios e indicadores para saber como está o seu desempenho na Internet.

Mas será que todas as empresas exploram o potencial dos números? Sabemos que não!

E qual a melhor solução para minimizar os riscos e reduzir erros na gestão financeira de um e-commerce?

Hoje, já existem ferramentas tecnológicas que simplificam a gestão financeira no e-commerce. Um sistema de gestão integrado é um ótimo exemplo, pois permite organizar processos, em poucos cliques, e ajuda a evitar esses erros.

Um exemplo de ferramenta é a utilização de um ERP (Enterprise Resource Planning). Por meio de um ERP integrado, você consegue controlar o estoque, gerenciar pedidos, prever custos, obter indicadores em tempo real, fazer projeção de compras e até organizar a logística de frete no mesmo ambiente e no mesmo sistema de informação.

Não só isso, emitir nota fiscal eletrônica, acompanhar relatórios de venda, gerenciar contas a pagar e receber, e controlar o fluxo de caixa. E não para por aí. Hoje, os ERPs são extremamente aptos e adaptados para lidar com a complexidade e as necessidades do comércio virtual. Portanto, para reduzir os problemas financeiros do seu e-commerce, o primeiro passo é contar com a tecnologia e tornar a gestão da sua loja o mais data-driven possível, evitando, assim, os erros e os riscos financeiros da sua operação.

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER