Acesso rápido

5 dicas de ouro para preparar seu e-commerce para a Black Friday

por Bruno Almeida Quinta-feira, 07 de novembro de 2019   Tempo de leitura: 5 minutos

Já não é novidade que a Black Friday é uma das datas que mais movimentam o comércio brasileiro, perdendo apenas para o Natal. Só em 2018, fez com que alcançássemos o segundo maior faturamento do País. As vendas impulsionadas pela data geraram um lucro de R$ 2,6 bilhões. Em menos de um mês teremos mais uma edição da Black Friday, que segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), terá um crescimento de 16% em comparação com o ano anterior.

De acordo com um levantamento da Linx, gigantes do varejo online receberam 10 vezes mais visitas durante a Black Friday e brasileiros gastaram em média R$ 598 no e-commerce. O digital ainda é muito expressivo na Black Friday – 82% das pessoas fazem compras nesse período por meios digitais. E a pergunta que fica é: como preparar meu site para receber tanta gente sem sair do ar?

Muitos dos pequenos e médios empreendedores não possuem uma infraestrutura em nuvem que comporte o tráfego de acessos em dias como a Black Friday, que suporte esses picos e garanta que o ambiente esteja propício para o fechamento das vendas.

No geral, os e-commerces precisam de um reforço na parte de infraestrutura e arquitetura de dados. Nem todos operam com um modelo escalável que possibilite provisionar os acessos e responder rapidamente a qualquer incidente ou situação crítica. Por isso, separei aqui cinco dicas de ouro para se preparar para esta que é a data mais esperada do ano pelos consumidores.

Planeje-se

É importante se planejar com pelo menos 2 meses de antecedência do evento para conseguir desenhar o plano tático com a equipe de TI. Não adianta querer fazer milagre em uma semana. No planejamento você precisará de uma estimativa de aumento do tráfego no site para, a partir daí, desenhar a melhor estratégia para suportar esse pico de acessos.

Reveja sua infraestrutura

Rever a parte de arquitetura do site pode garantir que ele suporte o aumento do volume de tráfego sem sair do ar. Arquiteturas mais robustas evoluíram de um modelo monolítico para micro-serviços e rodam em serverless ou containers. Essa mudança pode te ajudar a economizar bastante. Porém de qualquer forma o mais importante é escalabilidade e resiliência.

Atente-se às normas de segurança!

Vale lembrar que a partir de agosto do ano que vem começa a valer a LGPD no Brasil, que diz respeito a todas as empresas que lidam com dados pessoais e, consequentemente, todos os e-commerces precisam estar em conformidade com a legislação.

Invista na sua equipe técnica

Tenha uma equipe qualificada de profissionais que te ajudem a provisionar o ambiente do site na nuvem com foco em melhorias contínuas.

Não tenha vergonha de pedir ajuda

Se você ainda não tem uma equipe preparada para suportar suas operações de Black Friday, invista em empresas especializadas que irão te ajudar nesta tarefa. Pode ser mais barato do que você imagina. O prejuízo maior é ficar de fora da temporada de compras.


Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo! Quer fazer parte do time de articulistas do portal? Tem alguma sugestão ou crítica? Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.