Projeto mantido por:

Quais são os quatro grandes problemas do e-commerce

por João Cristofolini Quinta-feira, 09 de fevereiro de 2017   Tempo de leitura: 3 minutos

Ter um e-commerce no Brasil não é tarefa fácil, os problemas e dificuldades são vários. Listamos os 4 problemas mais comuns do e-commerce brasileiro e como você pode resolvê-los.

1 – Logística reversa

Uma logística reversa pouco eficiente gera clientes insatisfeitos, que por consequência influencia diretamente nos resultados da empresa, de curto e longo prazo. E-commerces que não investem em boa experiência de sua logística reversa, tem uma grande chance de perder clientes.

A logística reversa atual é feita de duas formas, o cliente se dirige com o pacote da mercadoria até uma agência dos Correios ou coleta a domicílio da transportadora. Na primeira opção, gera um grande descontentamento por parte do cliente, pois dificilmente existe um atendimento rápido e de qualidade nas agências dos Correios. Já na segunda opção, o cliente precisa aguardar a coleta, o que nem sempre é possível em sua disponibilidade, e os custos dessa reversa aumentam consideravelmente para o e-commerce.

Além da economia na logística reversa, custo que nenhum e-commerce gosta de ter, manter o cliente satisfeito em todo o processo de compra é fundamental para o sucesso de longo prazo da operação. 

2 – Ausência no recebimento

Um dos maiores fatores pelo insucesso na entrega é o cliente não estar em casa para seu recebimento, ou o porteiro do prédio desconhecer sobre a compra ou seu comprador.

Vivemos em uma época em que o tempo é cada vez mais escasso, trabalhamos muito mais tempo, passamos um período muito maior fora de casa e os vizinhos pouco se conhecem.

Há cada vez mais brasileiros vivendo sozinhos. Segundo o IBGE, o número de pessoas que vivem só, cresceu 35%, passando de 10% da população em 2004 para 13,5% em 2013, número que tende a crescer cada vez mais. 

3 – Área sem entrega a domicílio

Em 2010 o Brasil tinha 11,42 milhões de pessoas morando em favelas, palafitas ou outros assentamentos irregulares. O número corresponde a 6% da população do País, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Destes 11,42 milhões de potenciais clientes que não podem ser atendidos hoje por morarem em áreas de risco e não entrega a domicilio, 43% já comprou em lojas virtuais e 80% o fariam de novo, caso tivessem acesso ao recebimento da compra. 

4  – Custo alto de frete

O frete é o pesadelo de todo gestor de e-commerce no Brasil. Além de comprometer a saúde financeira da empresa, o alto custo do frete é responsável por grande parte do abandono de carrinho no processo de compra em um e-commerce. Em média, 55% do total da taxa de abandono do carrinho. 

Como resolver esses problemas?

Já existem algumas iniciativas de pontos de retirada para produtos comprados pela internet.

Modelo bastante comum no mercado Europeu, onde já existem mais de 20 mil pontos de retirada, em diferentes comércios locais e representam mais de 30% de todas as compras e entregas online.

Com essa modalidade de entrega é possível reduzir o custo de frete em até 30% para o cliente, eliminar o incomodo do cliente de precisar ficar aguardando o transportador até na sua casa, facilitar eventual devolução da compra e atender quem mora em áreas não atendidas e de risco.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER