Patrocínio

3 formas de reduzir custos da operação de e-commerce em tempos de crise

Por:
terça-feira, 26 de maio de 2015
A- A+

Em um cenário de instabilidade e pouca previsão de crescimento, o grande desafio é manter bons resultados e diminuir custos.

Uma das vantagens da operação de e-commerce é a facilidade em mapear os números e mensurar os resultados. Todos os canais, mídias, investimentos, acessos, conversão, ticket médio, são dados possíveis de serem cruzados e mensurados. Agora é hora de entender onde e como podemos reduzir custos sem impactar a operação.

Existem alguns canais, que na maioria das vezes quando mal acompanhados, são uma porta aberta para saída de recursos sem que o lojista perceba o impacto que causaria na operação como um todo. Tentarei falar de alguns deles.

Links patrocinados

Grande parte das lojas virtuais consideram os links patrocinados como o maior canal de investimento em mídia. A precificação desses anúncios pelo Google é feita em formato de leilão, logo os anunciantes que fizerem ofertas melhores de CPC (custo por clique) estarão nas primeiras colocações.

Existem dois problemas de custo nesse modelo de leilão de palavras. O primeiro é que quanto mais pessoas concorrendo pelas mesmas palavras, mais caro ficará o investimento e o segundo problema é que nem sempre o primeiro lugar é o melhor lugar para estar, visto que por uma boa diferença de investimento talvez você ainda se mantenha entre as primeiras opções.

Como reduzir custos: A primeira forma de reduzir custos caso as palavras do seu segmento sejam muito concorridas é “Esqueça o primeiro lugar”. Antes de aceitar pagar um valor de CPC por uma palavra, faça o cálculo de quantos acessos são necessários para se concretizar uma venda em sua loja e quanto você gastaria de CPC para fazer essa venda.

Por exemplo: caso você tenha um CPC de R$ 0,50 e uma taxa de conversão em sua loja de 1%, seria necessário investir R$ 50,00 para que fosse efetuada uma venda por esse canal.

Após calcular o custo de CPC pra que seja efetuada uma venda, você precisará calcular quanto esse valor representa de sua margem do produto e dessa forma você definirá qual o seu teto para investimento em CPC.

A conta deve ser efetuada considerando o seu limite de margem, mais a sua taxa de conversão e qual seria o valor viável para CPC. O primeiro lugar talvez seja o pior lugar para você estar, pense nisso.

Considere os links patrocinados um canal para aquisição de clientes, para que o investimento seja feito apenas uma vez, capturando dados do cliente nessa primeira visita com “nome” e “e-mail”, assim os clientes nas recompras serão impactado por canais com custos menores gerando o mesmo volume de visitas, como por exemplo e-mail marketing.

E-mail marketing

A taxa de conversão do e-mail marketing é alta e o e-mail, quando bem trabalhado traz resultados excelentes, mas ele também é um canal que pode ter seus custos reduzidos.

Como reduzir custo: São dois os principais custos de uma campanha de e-mail marketing – Criação e Disparo. A criação da peça de disparo do e-mail marketing pode ser reduzida através de softwares que automatizam o processo e entregam a você templates prontos que gerem, sem conhecimento técnico, peças adaptadas as melhores praticas de disparo e entrega dessas campanhas.

O custo com disparo pode ser reduzido também. Muitas das lojas tratam sua base de maneira única, fazendo disparo para uma base inteira todas as vezes que surge alguma campanha nova.

Para reduzir custos, segmente sua base da melhor maneira possível através do comportamento de clientes dentro da loja. Nem todos os clientes precisam receber todas as suas campanhas e disparos, isso não só diminuirá os seus custos como também fará aumentar sua taxa de entrega, abertura e conversão através desse canal.

Tecnologia

É impossível falar de operação de e-commerce sem falar de tecnologia e é exatamente essa área que merece nossa atenção na redução de custos de uma operação

Como reduzir custo: sua solução tecnológica (plataforma de e-commerce e ERP) precisa ser seu principal aliado. Em um cenário de crise não podemos admitir que clientes visitem a sua loja e tenham dificuldade em concluir uma compra. É necessário constantemente avaliar o comportamento de seus clientes através de ferramentas de monitoramento e executar testes com alguns clientes (teste a/b). Isso fará com que você consiga comparar os resultados e efetivar o layout ou funcionalidade que trará mais resultados em conversão.

O go-live é apenas o dia em que sua loja de fato “abrirá as portas”, mas o trabalho de melhorias no layout e evoluções nunca serão finalizados, é necessário estar em constante evolução e testes no ambiente de compra dos seus clientes, para que sua loja esteja sempre com o melhor resultado possível em conversão.

Em tempos de crise, precisamos estar mais atentos aos detalhes e colocar em pratica pequenas mudanças que podem continuar fazendo com que sua loja atinja bons resultados, não entre em sua zona de conforto.

Este projeto é mantido pelas empresas:

Parceiros Estratégicos: