Acesso rápido

3 erros cometidos no e-commerce que matam suas conversões

por Thiago Sarraf Quinta-feira, 27 de junho de 2019   Tempo de leitura: 10 minutos

Como um empresário de e-commerce, você tem, sem dúvidas, muitas engrenagens para manter rodando. Desde verificar o funcionamento perfeito do seu negócio a entender dados e números da razão pelos quais as conversões não acontecem como planejadas.

Dentre as várias tarefas online e off-line, estão: verificar novos produtos; decidir promoções e campanhas de marketing; prestar atenção da experiência do usuário dentro do seu e-commerce; ficar atento às datas de entrega da transportadora etc. No final, aquelas que mais causam dores de cabeça em muitos iniciantes são as conversões.

Existe uma boa chance de que seus problemas estejam focados na página de produtos e nas páginas nas quais está o botão de “adicionar ao carrinho”.

Nem preciso dizer que a página de produtos são as páginas cruciais para o sucesso do seu empreendimento, pois é onde a venda ocorre. E a última coisa que você pode querer é que as conversões não ocorram por causa da uma página ineficiente. Veja as dicas:

Cortar os gastos nas imagens

Quando começamos do zero, a carteira não está tão cheia assim para fazer investimentos desenfreados. Assim, você naturalmente acaba procurando por cortar gastos onde quer que seja possível, o que é uma ideia boa. Maneirar no visual, no entanto, não é uma ideia tão boa.

Um dos grandes problemas das compras online, principalmente para o ramo de moda, é não poder testar/experimentar o produto antes de comprá-lo.

Isso, junto com os inúmeros sites de fraudes que circulam na internet, resulta em falta de confiança por parte do consumidor. E, consequentemente, abandono de carrinho.

Então, qual a melhor maneira de fazer com que sua loja pareça a mais confiável possível?

Isso, claro, além dos selos de segurança que seu site precisa ter, que considero uma obrigação.

Um dos meios é usar imagens de alta qualidade que, naturalmente, transmitem a sensação de profissionalismo.

Imagens primárias


Imagens primárias são as mais comumente utilizadas. De alta resolução nos quais os produtos são enfatizados através do uso do fundo branco ou fundo infinito. Considere isso um requisito mínimo para seu e-commerce.

Não se preocupe se você quer manter o custo baixo. No começo, é possível que você mesmo faça as fotos e edite-as levemente para que fiquem visualmente mais profissionais.

Tente ângulos diferentes, superfícies de cor sólida ou que não interfiram na informação principal que é o seu produto.

Imagens Lifestyle

Esse tipo de foto não tem como objetivo demonstrar os produtos, mas sim, vendê-los no contexto em que estão inseridos.

O setor de moda e acessórios utiliza muito bem desse recurso com as blogueiras. O principal não é que elas mostrem a roupa apenas, mas sim que vendam seu estilo de vestuário e lugares que podem frequentar se vestindo com determinada peça.

Ilustrações

Com tantos e-commerces que existem no mundo, é preciso fazer algo para se destacar dos demais. Crie gráficos e ilustrações criativas que acentue as características do seu produto.

Ilustrações “como utilizar” também podem ser funcionais para mostrar a facilidade do uso do produto.

Vídeos

Chame atenção para seu produto criando vídeos curtos e consumíveis. Claro, vídeos podem ser caros de serem produzidos, mas sabendo o básico de edição e com um celular, todos podemos ser produtores de conteúdo.

O famoso DIY (Do It Yourself) ou Faça Você Mesmo pode funcionar no começo, mas tenha a sensibilidade de saber quando é a hora de investir em profissionais para que os vídeos tenham uma qualidade superior.

Escrevendo cópias sem sentido

O próximo erro comum é uma descrição de produtos sem inspiração e que não comuniquem em nada os valores da sua marca. Se você está vendendo um produto de grande utilidade e animador, por que não instigar o consumidor a comprá-lo com uma boa descrição que transmita a usabilidade de seu produto?

Mas como fazê-lo?

O primeiro desafio é definir a hierarquia das informações. Categorias, subcategorias, títulos, subtítulos e palavras-chave. Além de deixar o texto organizado, também facilita na hora de fazer o SEO.

Conte histórias, adiciona descrições detalhadas ou com informações técnicas e destaque os prós do seu produto.

Torne a descrição mais do que um simples texto, mas um grande motivo para o consumidor levar aquele produto.

  • Destaque diferenciais
  • Fale sobre os valores da marca
  • Dicas de uso
  • Promova confiança
  • Conte estórias
  • Evite jargões

Mesmo que você acredite que a descrição do produto passe despercebido para muitas pessoas, há sempre aqueles que são convencidos. Além do que não traz nenhum tipo de desvantagem ter um produto com uma ótima descrição.

Falhando em conseguir reviews


Justamente por não poder ver o produto com os próprios olhos e não querer passar nervoso com fraudes, muitos internautas se apoiam nas reviews de produto antes de comprá-lo. Especialmente se são produtos com alto valor agregado.

Isso significa que as avaliações são cruciais para definir conversão e você não pode simplesmente ignorá-las. Comentários e avaliações positivas na página de produto são, indiscutivelmente, um dos mais importantes fatores na conversão de cliente. Ainda mais, o número de avaliações também conta muito. Quanto mais, melhor. (A não ser que as avaliações sejam negativas).

E você tem o dever de conseguir essas avaliações. São poucas as pessoas que vão de livre e espontânea vontade avaliar o produto ou serviço. Por isso, não tenha vergonha de ser à moda antiga e mandar e-mails pedindo para pessoas que adquiriram seu produto e o avaliem.

Depois de finalizada a compra e entregue o produto, o comprador tende a esquecer da loja, por isso um e-mail não basta. Mostre, em seus e-mails, que a loja se lembra do consumidor e peça por avaliações.

Outra maneira eficaz de convencer consumidores a avaliar produtos é oferecer cupons de descontos, por exemplo, pela avaliação. Em troca de um feedback honesto, nada melhor do que deixar claro que a opinião do comprador é importante e valorizada. Além disso, é uma grande chance de incentivar novas compras.

Conclusão

Dito isso, se você está recebendo muitos comentários negativos, não surte. Responda a todos eles de maneira respeitosa e assegure de que você está fazendo de tudo para resolver o problema.

Assim, identifique o problema e corte-o pela raiz. Lembre-se que são os clientes que fazem a reputação da loja, então mesmo sem razão, cuidado na hora de responder. Uma resposta torta pode custar caro.

Montar uma boa página de produto pode ser mais complexo do que parece e envolve muitas partes. Mas, se for para focar em algo, olhe para os três elementos que discutimos neste artigo: Imagens, Descrição e Avaliações. Isso pode resultar em um impacto de 80% nas suas conversões.

Leia também: Interação com cliente na loja virtual gera até três vezes mais vendas, diz pesquisa

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.