Acesso rápido

3 coisas que você não deve fazer no checkout do seu e-commerce

por João Paulo Arraes Quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019   Tempo de leitura: 8 minutos

O abandono de carrinho é um dos principais problemas enfrentados pelos gestores de uma loja virtual. Entre as causas que fazem o consumidor desistir da compra é exatamente o processo de checkout.

O motivo ficou evidente em um levantamento da Baymard Institute. No estudo, a razão de abandono de carrinho devido a um checkout complicado ou longo foi apontado por 26% dos consumidores, necessidade de criar uma conta na loja virtual (55%) e da surpresa com custos extras ao final do pedido (34%) — o instituto desconsiderou os usuários que responderam não estar no momento certo de compra.

Se para você o abandono de carrinho também tem se mostrado um obstáculo no crescimento do seu e-commerce, vale prestar mais atenção em como anda o checkout da sua loja. Pensando nisso, listei algumas práticas que podem dificultar o usuário no fechamento da compra e que você jamais deve fazer, bem como dicas que são capazes de impulsionar suas vendas e otimizar seu checkout.

Por que descomplicar o checkout?

Além do motivo já citado aqui, que é diminuir as taxas do temido abandono de carrinho, um checkout limpo e eficaz pode trazer outra vantagem ao seu negócio: a satisfação do comprador.

O consumidor que entra na sua loja procura uma solução para algum problema dele, por isso, a última coisa que ele quer é esbarrar em mais uma dificuldade. Quando o usuário se depara com um checkout complexo, se frustra e acaba desistindo da compra.

Por outro lado, quando ele consegue concluir o pedido de forma simples e sem surpresas, fica com um boa impressão da sua loja. Após uma experiência positiva, o resultado é um cliente mais satisfeito, mais propenso a indicar sua loja para outras pessoas e que provavelmente voltará a comprar em breve.

O que não deve ser feito no checkout do seu e-commerce?

Para conseguir maiores conversões e evitar que o processo de checkout contribua para o cliente desistir de comprar, é preciso facilitar ao usuário a finalização do pedido. Confira três dicas do que jamais deve ser feito no checkout da sua loja:

1. Usar o checkout para coletar dados dos clientes

As pessoas compram online pela comodidade, com isso, todas as etapas do checkout devem ser claras e objetivas. Ou seja, não é hora de aproveitar o momento para conhecer o seu cliente. Pelo contrário, limite-se a perguntar apenas o necessário, como endereço de entrega, documentos básicos e a forma de pagamento.

Procure manter os formulários curtos e com um layout intuitivo para o consumidor. Inserir as caixas para preenchimento, uma abaixo da outra, torna o processo mais simples e diminui as chances do cliente se confundir ou se perder diante de tantos espaços. Com menos erros, ele irá concluir mais rapidamente o processo.

Se você quer conhecer melhor seus clientes, vale trabalhar campanhas de e-mails com o intuito de compreender mais os interesses de cada um. Mas sempre faça isso após a primeira conversão. Querer saber tudo sobre seu público já na primeira compra pode espantá-lo e causar uma má impressão.

2. Oferecer formas de pagamento limitadas

Atualmente, os consumidores estão expostos a muitas possibilidades de pagamento. Oferecer apenas uma ou duas alternativas pode fazer com que muitos consumidores desistam de comprar por não possuir a forma exigida ou não ser conveniente para os padrões de compra dele. Por isso, é muito importante ofertar diversas formas de pagamento, pensando em todos os públicos que compram sua solução.

Apesar da maioria dos consumidores já contarem com um cartão de crédito, nem todos querem ou podem utilizá-lo naquele momento. Opções mais tradicionais, como o boleto, atraem mais conversões. Outra forma de pagamento que pode auxiliar na conversão é a transferência bancária, que tem a vantagem de ser rápida e possuir baixo risco de contestação. A forma também engloba os clientes que desejam fazer compras grandes, mas não querem usar o cartão. Além dessas, atente-se na variedade de bandeiras e oferte possibilidades de parcelamento.

3. Não deixar claro que o cliente está em um ambiente seguro para compras

Ao iniciar um processo de checkout, o cliente logo quer ter a certeza de que aquele é um ambiente seguro. Esquecer de passar essa confiança ao consumidor pode potencializar a sua taxa de abandono de carrinho. Por esse motivo, não hesite em exibir na página de checkout os selos de segurança que sua loja possui.

Como escolher o certificado de segurança ideal?

O cuidado é redobrado quando os consumidores optam por efetuar o pagamento em cartão de crédito, isso porque o risco é grande e ninguém quer comprar uma dor de cabeça com a operadora. Confirme que o SSL da sua loja está em dia e valide seu processo com empresas especializadas. Transmitindo mais confiança e segurança aos seus clientes, você aumenta as chances de compra e garante uma boa experiência ao consumidor.

Otimizar seu checkout é mais simples do que você imagina e a prática tende a gerar um retorno vantajoso de conversão e receita. Mas lembre-se: esse processo deve ser sempre testado com o seu público e aprimorado à medida que as mudanças se mostrarem positivas.

Se você percebeu que no checkout do seu e-commerce existem problemas como os citados aqui, comece agora a otimizá-lo e conquiste melhores resultados no seu negócio.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.