17 erros de e-commerce que você não pode cometer - Parte 4

por Dyego Oviedo Segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017   Tempo de leitura: 3 minutos

No artigo anterior falamos sobre como a estratégia comercial é o coração do negócio, sobre como produtos mal demonstrados ou destacados podem prejudicar as vendas e sobre a importância de cadastrar corretamente todos os itens da sua loja. Confira:

Leia o Primeiro Artigo da série aqui

Leia o Segundo Artigo da série aqui

Leia o Terceiro Artigo da série aqui

Agora vamos aos erros de hoje:

8. Não praticar ReTargeting

Lembra que eu te disse que quanto mais você conhecer o seu público-alvo, mais poderá vender?

O ReTargeting, como o próprio nome diz, que seria algo como “Re-mirar”, consiste em vender um produto para alguém que já teve interesse nele.

Se neste exato momento eu lhe fizesse a seguinte pergunta:

  • Qual o produto mais buscado no seu e-commerce nos últimos 3 meses?

Você saberia responder?

Preste atenção em tudo o que acontece no seu e-commerce. Cada informação pode significar o próximo passo ou uma grande estratégia.

Se você sabe quais os produtos mais buscados e quem buscou e não comprou, isso é uma informação valiosa para para lançar uma promoção relâmpago desses produtos para essas pessoas.

  • Conheça o seu público;
  • Investigue a atividade praticada no seu e-commerce;
  • Monitore as demandas de produtos.

9. Querer ganhar, ganhar e ganhar

Você já ouviu falar sobre autoridade?

Imagine que você vai comprar um rádio.

Duas pessoas estão tentando te vender o mesmo rádio novo e lacrado, sendo um 5% mais barato.

O rádio que está 5% mais barato é de um desconhecido.

Em contrapartida, o rádio 5% mais caro é de um conhecido seu do qual você confia e mantém contato frequente.

De quem você vai comprar o rádio?

A grande maioria das pessoas, senão todos, teriam preferência em comprar de um conhecido do qual confiam e mantém uma relação frequente. Isso vale 5% a mais.

Essa confiança, essa relação ou até essa reciprocidade valem 5% a mais.

Muitas empresas investem pesado em publicidade tentando vender, vender e vender. É como pedir uma pessoa desconhecida em casamento. Você não vai aceitar algo de quem não conhece de maneira tão fácil.

Crie um relacionamento com o seu cliente.

Ofereça conteúdos relevantes, do dia-a-dia e que façam alguma diferença na vida das pessoas.

Converse com seu cliente, ofereça dicas e informações, crie um diálogo eficiente.

Quando eu digo conversar, estou me referindo a Marketing Digital. Existe e-mail marketing, redes sociais, sms marketing, entre outras ferramentas à sua disposição.

Você pode tudo, menos ficar parado.

Usabilidade em segundo plano

Uma boa experiência de compra fideliza clientes e gera o famoso “marketing boca-a-boca”. O problema é que muitas empresas desconhecem ou deixam em segundo plano o planejamento de usabilidade (ou UX).

Você deve fazer as seguintes perguntas para si mesmo:

  • Quantos cliques o meu cliente precisa para encontrar seu produto?
  • Quantos cliques meu cliente precisa para fechar uma compra?
  • Na região onde ficam meus principais clientes a internet é boa? Como otimizar meu e-commerce para carregar mais rápido?
  • Meu cliente entende o que significam os ícones no meu site?

Entre outras questões, lembre-se de que um potencial cliente pode abrir mais de uma loja virtual ao mesmo tempo em abas diferentes no navegador.

Sendo assim, como a sua loja se destaca em frente aos seus concorrentes?

Um e-commerce com usabilidade bem planejada é percebido de forma agradável desde a primeira página.

Já um e-commerce que sequer conhece o termo ‘usabilidade’ ou mesmo não investe energia nisso, raramente vai chamar atenção do seu cliente ou fidelizá-lo.

Faça várias análises, trace objetivos e descubra como isso se desempenha em vários dispositivos diferentes.

Alguns pontos de usabilidade para analisar:

  • Minimizar número de cliques para chegar a um objetivo
  • Otimizar o carregamento de cada página do site
  • Garantir que o seu site tenha uma versão responsiva para celulares e tablets
  • Evitar ícones difíceis de entender
  • Garantir a comunicação do seu clientes com a sua loja de forma simples, fácil e rápida
  • Garantir uma busca eficiente de acordo com as variações do seu produto. (exemplo: seu cliente deve conseguir pesquisar por “camiseta preta GG” se sua loja for de roupas)

Não perca o próximo artigo da série. Vamos falar sobre Omichannel, segmentação e reputação.

Baixe o E-book completo aqui: www.lengi.com.br/landing

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

O projeto E-Commerce Brasil é mantido pelas empresas:

Hospedado por: Dialhost Transmissão de Webinars: Leads Qualificados: Dialhost Recrutamento & Seleção: Dialhost Métricas & Analytics: MetricasBoss People Marketing: Dialhost

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.