Projeto mantido por:

Tecnologia e prevenção a incidentes no e-commerce

By Maycon Lima Friday, 24 de June de 2022   Read time: 7 minutes

No varejo tradicional praticado há alguns anos, as iniciativas voltadas para a prevenção de incidentes relacionados à logística eram criadas de acordo com a expertise em operações. Tudo dependia do conhecimento e da experiência das pessoas que atuavam na linha de frente da logística, sendo que, na maioria das vezes, os direcionamentos eram tomados por puro feeling.

Felizmente, os tempos mudaram: a tecnologia já nos permite dimensionar e visualizar tudo o que acontece do CD à casa do consumidor, com base em dados reais, o que possibilita prever os incidentes com alto nível de assertividade ao longo de toda a jornada de consumo. E podemos dizer que esse é um caminho óbvio, já que a popularização do e-commerce vem andando a passos largos e só tende a exigir cada vez mais inovação.

Uma cadeia logística bem controlada é sinônimo de custo reduzido e eficiência na entrega. Assim, a prevenção a incidentes se consolida.

Tecnologia como aliada do e-commerce na prevenção de incidentes

Não é por acaso que a prevenção a incidentes no e-commerce baseada em tecnologia vem ganhando espaço na agenda dos grandes varejistas online brasileiros, principalmente porque o setor amarga perdas significativas justamente por não olhar atentamente para eventos negativos que poderiam ser evitados.

Por exemplo, um levantamento da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística) apontou que os roubos de carga tiveram aumento de 1,7% no país em 2021, o que levou a um prejuízo financeiro de R$ 1,27 bilhão. A região com o maior número de ocorrências foi a Sudeste, com 82% dos casos. Em seguida, aparece a região Sul, com 6,82%, seguida do Nordeste, 5,44%, do Centro-Oeste, 3,66%, e do Norte, 1,42%. Sem dúvidas, há soluções voltadas para a segurança que fazem a diferença para conter problemas assim.

O efeito da alta dos combustíveis no e-commerce

Na mesma linha, está a alta global dos preços dos combustíveis, cuja escalada vai continuar, já que o valor cobrado nas refinarias acompanha o preço internacional do barril de petróleo e a cotação do dólar. Eis um tema que vem fazendo os varejistas quebrarem a cabeça na hora de definir estratégias de equilíbrio para os custos de frete.

Para se ter uma ideia de como o setor é afetado, os combustíveis chegam a elevar esse custo em até 12%. A saída, para compensar, tem sido adotar ferramentas de tecnologia que possibilitem aumento de produtividade, reduzindo custos e minimizando os efeitos da alta. É procurar formas de tornar as entregas mais eficientes, com custos totais menores.

Tecnologia na gestão de estoque

Outra dificuldade grave que poderia ser evitada com a ajuda de softwares avançados é a má gestão de estoque, que prejudica empresas de todos os portes, gerando conflitos que atrapalham, inclusive, o relacionamento com o cliente. Pesquisas atuais indicam que mais de 70% das empresas perdem vendas por problemas no processo de gerenciamento de produtos e ferramentas dos estoques.

Sempre digo que a armazenagem é um dos pontos mais críticos quando falamos em logística. São muitas variáveis que podem levar a incidentes, tais como falhas de procedimentos, tempo de execução dos processos, fraudes, extravios, desperdícios, perdas financeiras, entre muitas outras. São tantos gargalos na cadeia logística que fica impossível dar conta de um e-commerce sem investir em TI.

Perspectivas do setor

Todos sabemos que o comércio eletrônico se caracteriza pela rapidez e pela precisão no atendimento, pela grande variedade de itens e pela imensa quantidade diária de pedidos. Sabemos também que há muito espaço para crescer, já que a frequência de compras online aumentou 71% no ano passado e as expectativas para o futuro são animadoras, segundo estudo da Market Review chamado de Tendências do E-commerce para 2022.

O levantamento indicou que quase metade dos entrevistados deseja fazer mais compras pela internet. E, cada vez mais, as redes sociais têm tido maior impacto na decisão dos consumidores: 65% das pessoas têm o hábito de pesquisar os produtos nas redes sociais, e 69% já compraram produtos que viram em anúncios nessas plataformas. É uma demanda extraordinária que precisa ser atendida.

Tecnologia com simplicidade e agilidade

Para isso, é essencial contar com tecnologia para o controle de todo o processo de forma simples, por meio de soluções integradas de gestão capazes de permitir o acesso, em uma única base, a todos os dados relacionados ao trabalho. Além de facilitar o acesso, a TI garante produtividade ao trabalho, já que é possível ter acesso às informações em apenas alguns cliques, finalizando pedidos e entregas de forma mais eficiente.

Além disso, a adoção de novas tecnologias garante rapidez na evolução dos pedidos e redução de custos, uma vez que possibilita ter acesso às mais variadas informações, cálculos rápidos e parâmetro pré-estabelecidos. Sem falar na visão integrada e sistêmica de todo o processo, oferecendo informações em tempo real e com a possibilidade de serem acessadas de qualquer lugar, sem necessidade de trabalho manual.

Uma cadeia logística bem controlada é sinônimo de custo reduzido e eficiência na entrega. E, como resultado, a prevenção a incidentes se consolida.

Leia também: Logística last mile: conheça as tendências para os próximos anos

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Leave your comment

0 comments

Comments

Your email address will not be published.

Commenting as Anonymous

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER