Projeto mantido por:

Qual o melhor canal de vendas online?

By Thiago Sarraf Monday, 21 de February de 2022   Read time: 6 minutes

Loja própria, marketplaces, WhatsApp ou redes sociais. Existem diversas maneiras de vender online pela qual o empreendedor digital pode se aventurar. Mas qual é a melhor delas?

Vamos falar sobre o melhor canal de vendas online e as dicas para atuar em cada um.

Melhor canal de venda

Consideramos um canal de venda qualquer meio para se realizar as vendas online. Para vender de forma profissional na Internet, consideramos a loja própria e os marketplaces. Pois Instagram, WhatsApp e outras redes sociais não necessariamente requerem um CNPJ ou sistemas de venda/pagamento.

Sempre recomendo começar da forma certa, de maneira organizada e planejada para que não haja o trabalho de ter que arrumar a “casa” posteriormente, o que pode ser mais complicado do que iniciar com a casa arrumada.

No entanto, muitos empreendedores optam por começar em vender mais informais, às vezes como um hobby que se torna um grande negócio.

Por isso, não existe um canal de vendas que seja o melhor ou ainda o ideal para qualquer negócio ou situação.

Claro que se o empreendedor se encontra determinado a seguir com a loja e a fazer dar certo, começar de forma profissionais é imprescindível para o negócio.

Guerra marketplace x loja própria

É melhor começar nos marketplaces ou já investir em loja própria?

O caso é que essa discussão acabou se tornando uma briga para entender qual melhor lugar para vender. Mas a questão é que não há nada que nos impeça de trabalhar em ambos.

Cada canal de vendas possui sua particularidade e vantagens, que depende de o lojista analisar e entender o que vale a pena e o que não.
O grande caso com os marketplaces, que já acabei presenciando, são as mudanças de regras repentinas que podem afetar (e muito) as vendas.

Já vi lojistas que vendem milhões terem seu faturamento cortado pela metade com mudança de regras.

Então, sou a favor de também trabalhar na frente da loja própria para que esses imprevistos não ocorram.

Enquanto os marketplaces garantem fluxo de consumidores e se encarregam dos gastos em marketing, a loja própria cria um relacionamento mais intimista com seu consumidor, podendo fidelizá-lo para próximas compras.

Vendas por WhatsApp e redes sociais

As vendas por esses meios informais, que são WhatsAapp e redes sociais, não são incomuns. Muitas lojas menores optam por começar dessa forma, por não desfrutarem de orçamento para sustentar um projeto tão elaborado.

Nada contra esse tipo de canal de vendas, porém, é inevitável que a loja, quando crescer, tenha que se profissionalizar e iniciar as vendas por marketplaces ou loja própria.

O grande problema desses métodos de venda é que não atingem todo o potencial de vendas que podem alcançar.

Se muitos consumidores já ficam com medo de compras na Internet por sites conhecidos, imagina quando o pagamento é feito direto por transferência ou sem emissão de nota para comprovação da compra.

O WhatsApp e as redes sociais são ótimas ferramentas de divulgação e comunicação.

Mesmo as plataformas do Meta, que incluem o marketplace no Facebook e a aba Loja no Instagram, acabam não transmitindo confiança.

Claro que marketplaces como Mercado Livre, Elo7 e Enjoei também fazem venda de produtos usados ou por vendedores não profissionais. Entretanto, o intermediador, que é o marketplace, oferece a garantia de recebimento.

Afinal, por onde vender?

Não existem regras definidas para as vendas online. A Internet é um lugar demasiado aberto para que essas regras sejam aplicadas.

Porém, para quem deseja começar a vender profissionalmente, a loja própria e o marketplace são os mais recomendados.

Tanto pela segurança do lojista quando pela confiança que o consumidor tem, estes são métodos mais profissionais para se começar as operações online.

Hoje, o mercado já disponibiliza ferramentas gratuitas, inclusive plataformas, que facilitam o ingresso dos novos lojistas.

Leia também: 4 técnicas de Link Building para impulsionar o tráfego e vendas do seu E-commerce 

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Leave your comment

0 comments

Comments

Your email address will not be published.

Commenting as Anonymous

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER