Projeto mantido por:

Em 2017, 59% dos brasileiros com acesso a internet NÃO VÃO COMPRAR online!

By Ricardo Jordão Wednesday, 29 de January de 2014

compradores brasileiros ecommerce
O e-commerce brasileiro ainda tem MUITO para melhorar!

Mesmo com tudo que está sendo feito, estima-se que em 2017 apenas 41% das pessoas com acesso a internet farão uma compra on-line.

LIXO!

Ou seja, 59% dos brasileiros com acesso a internet NÃO VÃO COMPRAR online em 2017!

 

PIADA!

 

Por quê?

 

Porque as lojas virtuais ainda tem que fazer muitas coisas para conquistar a confiança da galera.

 

Temos que melhorar as fotos de produtos, as descrições de produtos, vídeos, incrementar em 1000% o número de resenhas de produtos feitas pelos clientes virtuais, temos que acrescentar o atendimento HUMANO ao processo de compra on-line, acertar na entrega e na devolução, o design da coisa toda em si, etc etc etc.

 

O e-commerce brasileiro precisa desafiar as convenções. Desde o fato de colocarmos as fotos dos produtos sempre a esquerda em uma página de produto até a maneira de comprar em si.

 

É preciso reinventar a coisa toda mesmo!

 

Para quem não sabe, o comércio eletrônico é filho das vendas via catálogo.

 

As vendas via catálogo é uma invenção americana que data dos tempos do velho oeste. Em 1800 e bolinha a Sears entrega produtos por todos os EUA via os seus caixeiros viajantes e o insipiente sistema de correios americano.

 

Confira abaixo a imagem de uma página do catálogo de produtos da Sears de 1885… a página do catálogo da Sears do século 19 é praticamente IGUAL ao resultado de busca de 99% das lojas virtuais que tem por ai… não houve evolução NENHUMA na maneira de mostrar os produtos…. ANIMAL!!!!

SEARS

A grande maioria das pessoas ainda não se identificam com o que está ai.

Pudera… a ideia central do comércio eletrônico foi criada em 1850!

Para atrair 100% das pessoas que acessam a internet para as compras online, temos que reinventar o comércio eletrônico, ou no mínimo, conversar com os clientes que não compram para entender exatamente o quê pede uma revolução.

VAMOS QUE VAMOS!

VAMOS REINVENTAR O QUE TEM POR AI!

 

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Leave your comment

4 comments

Comments

Your email address will not be published.

Commenting as Anonymous

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  1. Amigão, muito boa a sua posição, mais temos alguns problemas.
    Primeiro: O nosso governo trava o que tem que ser feito. Em vez de nos preocupar com a funcionalidade, usabilidade, vamos ter que nos preocupar em como não pagar a dupla tributação, a entrega demorada dos nossos correios, a falta de coerência de nossas cargas tributárias e etc.
    Segundo: Profissional Bom, custa caro e não acha! Somos natos administradores, marketeiros, publicitários e comerciantes. Mas para colocar beleza na coisa, precisa de um criativo, seja na parte imagem, seja na parte vídeo. Como alguém pequeno consegue manter isso? Nunca!
    E por fim, esses alguém pequeno que citei acima, não querem investir, não querem gerar confiança, e fazer a coisa acontece, isso faz com que, os médios e grandes, paguem o preço, preço de sangue. Lojas amadoras e mal usáveis, entrega atrasada, atendimento precário ou inexistente. Enfim, a coisa é demasiadamente complicada.
    Tenho uma loja, shopbody.com.br , estamos a 6 meses validando o negócio, estudando nosso clientes, querendo saber o que ele precisa, com erros, na nossa próxima versão, creio eu que sanaremos 90% dessas queixas e reclamações com ações estratégicas. Fica a dica: Ouvir é melhor do que falir. Ouça seu cliente, antes de falir!

    Reply
  2. Parabéns pelo feliz e sábio comentário Jonathan, estou de pleno acordo com tudo o que disse.
    Alexandre Bavoso
    Consultor de e-commerce

    Reply
  3. Ser empreendedor no Brasil é como ser um herói em meio ao caos, o empresario se perde e meio a incertezas, impostos, burocracias, e tantas outras coisas que só de a pessoas ter a coragem de empreender já é considerado um heroi…infelizmente

    Reply
  4. Achei o texto extremamente confuso. Não entendi se o autor concorda ou não com a pesquisa.
    E existe uma razão para colocar as fotos dos produtos à esquerda, é a primeira área da página sobre a qual os olhos caem. Isso serve para qualquer material gráfico. Os olhos de quem o vê sempre correm do cato superio esquerdo para o canto inferior direito e, em seguida, do canto superior direito para o canto superior esquerdo. Por isso logos ficam ou no topo à esquerda, ou no rodapé, assinando, à direita. Isso é ciência, estudado em cursos de design.
    Mas, infelizmente, o designer é um dos profissionais mais desvalirizados atualmente, por isso vemos tantas lojas com imagen e layout pobres, amadores e algumas vezes bizarros.

    Reply
CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER